Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: Capítulo 25, Al-Furqan (O critério) - A súplica é, em essência, adoração - O mar ardente em chamas - Capítulo 5, versículos 116-117: Conselho, orientação e um alerta - Capítulo 13, Ar Ra’d (O Trovão) - O tema da diferença na surata al-Rum - O ser humano foi criado fraco - A História do Profeta Jacó - A História do Profeta Xuaib - Capítulo 10 Yunus (Jonas) (parte 2 de 2) - Capítulo 10 Yunus (Jonas) (parte 1 de 2) - Deus al-Awwal, al-Akhir (o Primeiro & Último) - Capítulo 3, Aali-imran (A Família de Imran) (parte 3 de 3) - Uma perspectiva filosófica sobre a singularidade do Alcorão - Tema a Deus onde quer que esteja -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

A súplica é, em essência, adoração
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

Descrição: Uma explicação de uma narração profética que mostra como a súplica é sinônimo de adoração.  A súplica também é um meio de se livrar do egoísmo e demonstra fé e confiança em Deus.

Por Sheikh Salman al-Oadah (islamtoday.net)[editado por IslamReligion.com]

 

Al-Nu’man ibn Bashir relata que o profeta, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, afirmou: "A súplica é, em essência, adoração" [1]

Aqui o profeta indica que a súplica compreende todas as formas de adoração.

Essa ideia também está declarada no Alcorão, onde Deus diz: "E teu Senhor disse: Invocai-Me, que vos atenderei! Em verdade, aqueles que se ensoberbecerem, ao Me invocarem, entrarão, humilhados, no inferno." (Alcorão 40:60)

Vemos nesse versículo que Deus primeiro menciona a súplica, dizendo: "Invocai-Me, que vos atenderei." Então Ele relaciona isso com adoração, dizendo: "...aqueles que se ensoberbecerem ao Me invocarem..."

Isso mostra o quanto a súplica é importante.  O profeta a considerava sinônimo de adoração, indicando que toda a adoração na qual nos engajamos é, de certa forma, um meio de implorar e suplicar a nosso Senhor.  Com base nisso, os sábios dividiram o ato de suplicar em duas categorias:

1.     Existe a súplica na qual uma pessoa pede algo a Deus.  Isso inclui implorar a Deus por perdão e orientação.  Fica muito claro esse tipo de súplica.

2.     E então existe a súplica por meio de atos devocionais.  Nossas orações formais são um tipo de súplica.  Os jejuns que observamos são um tipo de súplica.  Quando empreendemos a peregrinação, é um tipo de súplica.  A razão para isso é que quando um adorador se engaja em um desses atos de adoração, é como se ele estivesse dizendo por meio de suas ações: "Meu Senhor, ordenou-me e obedeci ao Seu comando. Aqui estou, oferecendo minha adoração. Então, por favor, aceite-a de mim."

Esse é o verdadeiro significado de humildade e submissão e o ato de implorar e suplicar a nosso Senhor.  A palavra árabe para nossas orações formais - salat - literalmente significa "súplica".  Atos puros de devoção são a melhor maneira de suplicar a nosso Senhor.  Quando temos isso em mente, imbuímos todos os nossos atos de adoração com um significado mais profundo e percebemos melhor a natureza devocional daquilo no qual estamos engajados.

Não temos como perder ao implorarmos a nosso Deus.  Ou receberemos o que pedimos ou ganharemos as bênçãos pelo ato de adoração no qual nos engajamos ao suplicarmos a Deus.  As recompensas e bênçãos de nossas súplicas são garantidas - pela graça de Deus - desde que sejamos verdadeiramente sinceros em nossas súplicas.  Isso porque nossas súplicas são um ato de devoção e uma demonstração prática de nossa fé.

A súplica personifica a quintessência da fé.  Quando uma pessoa implora a seu Senhor, age com a crença de que existe um Deus - um Criador e um Provedor, um Provedor celestial que é capaz de todas as coisas e tem todas as coisas em Sua mão.  O suplicante tem certeza de que Aquele que invoca possui o que está sendo pedido Dele, uma vez que possui tudo que existe nos céus e na Terra.  O suplicante também tem certeza de que todas as coisas criadas são pobres e somente Deus é rico.  Portanto, o ato de suplicar a nosso Senhor é rico e com significados profundos e vitais.

E, de fato, a súplica repele e combate a maior desgraça que pode afligir o ser humano - seja ele crente ou descrente - e é a desgraça do egoísmo.  É a mesquinhez egoísta que causa conflito entre as pessoas, porque é a raiz da insolência, agressão, opressão e tirania.  Faz as pessoas negarem os direitos das outras, abusar de seus cônjuges e maltratar seus colegas.  Faz um líder não governar bem o seu povo e os governos de países transgredirem os direitos uns dos outros.  As sociedades sofrem de mesquinhez e egoísmo, tanto quanto os indivíduos.  É o vírus por trás de todos os problemas e aflições da vida humana.  A súplica faz o poder de a fé derrotar esse vírus.  E o faz porque traz o estado de auto anulação e humildade no suplicante diante de Deus, porque o adorador não tem como se aproximar de Deus por porta melhor do que a porta da humildade.  É por isso que o adorador está mais próximo de seu Senhor quando está em prostração.

As maiores súplicas são as que contêm o significado de auto anulação.  Por exemplo, a seguinte súplica é mencionada no Alcorão: "Não há divindade exceto Ti. Glorificado sejas! De fato, fui um dos malfeitores."

Também encontramos no Alcorão: "Senhor nosso! Nós mesmos nos condenamos e, se não nos perdoares a Te apiedares de nós, seremos desventurados!"

O Profeta disse a seguinte súplica: Ó Deus! Tu és meu Senhor!  Não há divindade exceto Ti.  Tu me criastes e sou Seu servo.  E sigo Tua aliança e Tua promessa o máximo que posso..."

O profeta ensinou Abu Bakr a implorar a Deus com as seguintes palavras: "Condenei a mim mesmo e ninguém perdoa os pecados exceto Ti. Então me perdoa com Seu perdão e tem misericórdia de mim, porque Tu és o Perdoador, o Misericordioso."

Ibn Rajab disse: "O choro dos pecadores (penitentes) é mais querido por Deus do que o canto daqueles que glorificam Seu nome."

Suplicar a Deus com esse tipo de humildade livra a pessoa do egoísmo.  Também desenvolve a consciência do suplicante pelos outros e faz com que ele perceba a si mesmo no contexto de outros.  É por isso que as súplicas mais abençoadas e belas são aquelas em que o suplicante implora a Deus em nome de outras pessoas - parentes ou estranhos, virtuosos e pecadores, aqueles que concordam com ele e os que se opõem a ele.

Lembro-me que uma vez durante o Hajj encontrei um grupo de muçulmanos da Austrália.  Discutimos a questão da irmandade e como ela pode ser alcançada.  Essa delegação da Austrália era composta de vários grupos de pessoas que tinham o Islã em comum.  Entretanto, estavam divididas por ideologia, opinião, lealdades de grupo e até sectarismo.  Estava entre elas e disse: "Sabem, estão de pé na planície de Arafat." Então me ocorreu que eu devia estar suplicando.  Senti a proximidade da misericórdia de Deus e, de maneira muito forte, a necessidade universal que todas as pessoas - como nós - têm de Sua misericórdia.  Então eu disse: "Ó Deus! Todo muçulmano a quem Tua religião e Tua Lei me permitem implorar a Ti para benefício deles, por misericórdia e perdão, suplico a Ti em nome deles por Tua misericórdia e perdão nesse dia e lugar auspiciosos."

Quando suplicamos dessa forma, estamos nos voltando para o Todo-Poderoso que é capaz de todas as coisas.  Concede o que deseja e decreta como deseja com Sua palavra.  Se Ele deseja que qualquer coisa, apenas diz "Sê!" e é.  E, de fato, constatei que depois de fazer essa súplica ela causou uma impressão poderosa sobre aqueles muçulmanos australianos.  Estavam satisfeitos em ver como a súplica podia ser empregada para reduzir a gravidade de discordâncias que afetam a comunidade muçulmana, de modo que suas diferenças possam ser tratadas com a troca de conselhos, ao invés de permanecerem uma barreira impenetrável.

Outra maneira pela qual a súplica exemplifica adoração é que é uma maneira de falar na qual o suplicante se dirige a seu Senhor diretamente, com boas palavras.  Isso fortalece o coração e a mente de quem fala e também daqueles que talvez participem dela.  Algumas pessoas têm a impressão contrária, de que a súplica é um tipo de deficiência, uma manifestação de incapacidade.  Pensam que uma pessoa meramente dorme e fica sentada e então implora a seu Senhor.  Ao contrário, a súplica nos dá a determinação, a força e o encorajamento para seguir em frente.  É por isso que o profeta disse aos que pediram para estar em sua companhia no Paraíso: "Ajudem-me nisso orando abundantemente." Ele queria vincular suas aspirações à constância, determinação e esforço.

A súplica afirma a confiança que temos em Deus.  O Profeta disse: "Ore a Deus com a certeza de que Ele responderá."[2] Também é uma expressão de nosso interior.  Expressa nossa magnanimidade, fé e valores, especialmente quando imploramos a Deus em nome de outros.  Implorar a Deus nos habitua a fazê-lo pelos outros, o que, por sua vez, incute em nossos corações as qualidades de generosidade, amor e fé profunda.

 

Notas de rodapé:

[1] Sunan al-Tirmidhī

[2] Sunan al-Tirmidhī

 

https://www.islamreligion.com/pt/articles/11077/suplica-e-em-essencia-adoracao/

Hierarquia do Artigo:
Artigos O Profeta Muhammad A súplica é, em essência, adoração


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2018. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo