Bem-vindo ao Centro Islâmico Brasileiro - Últimos Artigos: A Assembleia Diária do Profeta (parte 2 de 2) - A Assembleia Diária do Profeta (parte 1 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 2 de 2) - Capítulo 17, Al-Isra (A Viagem Noturna) (parte 1 de 2) - Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 3 de 3) - Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 2 de 3) - Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 1 de 3) - Capítulo 4, An Nisa (As Mulheres) (parte 3 de 3) - Capítulo 4, An Nisa (As Mulheres) (parte 2 de 3) - Capítulo 4, An Nisa (As Mulheres) (parte 1 de 3) - Capítulo 18 Al-Kahf (A Caverna) (parte 2 de 2) - Capítulo 18, Al-Kahf (A Caverna) (parte 1 de 2) - Capítulo 80, Versículos 33-42: Uma Descrição do Dia do Julgamento - Capítulo 87 Al-A'la (O mais elevado) - Capítulo 89 Al-Fajr (A Alvorada) -
Este site tem por objetivo divulgar o Islam, seguindo a Ahlus Sunnah wal Jama'a (Seguidores da Sunnah e a Comunidade), o Islam em sua mais pura forma, o Islam que foi ensinado pelo nosso querido Profeta Muhammad (s.a.w.s) e seguido pelos seus Nobres Companheiros (Sahaba).


Ouça o Alcorão
Já está disponível em nosso
site o "Nobre Alcorão e seus
Significados em Português"
saiba mais



Leia o Alcorão
Agora além de poder ouvir a
bela recitação do Alcorão,
você também pode ler,...
saiba mais



Du'as - Súplicas
Aprenda como recitar de maneira correta os du'as (suplicas) em arabe saiba mais


Biblioteca Islâmica
"A teoria da evolução foi
tratada em capítulo à parte,
pelo fato de que constitui a
base de todas..." saiba mais



Assine nosso Jornal
Assine nosso Jornal Islâmico Online e receba no seu email as últimas atualizações do nosso site saiba mais



Perguntas e Respostas
Sinta-se à vontade para tirar todas suas dúvidas referente ao islam, alcorão, profeta mohammad, saiba mais



Civilização Islâmica
Dentro de poucos anos do crescimento do Islam no mundo, grandes civilizações floresceram saiba mais


Convertidos ao Islam

Nesta seção você conhecerá a história de pessoas que descobriram no Islam a Luz para as suas vidas. saiba mais

Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 3 de 3)
Clique aqui para retornar às Categorias de Artigos

Descrição: Um breve comentário do capítulo 5 do Alcorão. Discute comida, caça, os compromissos assumidos pelos judeus e cristãos, a vida futura, e a ceia de Jesus.

Por Imam Kamil Mufti (© 2018 IslamReligion.com)

 

Versículos 87-108 Coisas boas que Deus tornou lícitas, regras sobre juramentos, vinho, jogo e outras práticas proibidas, caça, orientações para os crentes, testemunho na hora da herança

https://images.designtrends.com/wp-content/uploads/2016/04/06100129/Mountain-Wallpapers.jpgProibir as coisas boas que Deus permitiu não é um sinal de piedade. Ser excessivo é desagradável a Deus, mas consumir boa comida com moderação é perfeitamente aceitável. Deus não nos pede contas por quebrar juramentos impensados.

Deus proíbe bebidas alcoólicas, jogos e divinização aos crentes e os chama de atos de Satanás.

Deus pede que O obedeçamos e ao Seu mensageiro e para estarmos atentos, mas se as pessoas optarem por não prestar atenção, então o mensageiro só tem que transmitir claramente a mensagem. Aqueles que creem e fazem boas ações não podem ser responsabilizados pelo que consumiram no passado, desde que estejam conscientes de Deus, tenham crença adequada e sigam-na com boas obras. Afinal, Deus ama aqueles que fazem o bem.

Ninguém tem permissão para caçar enquanto realiza peregrinação a Meca. Qualquer um que mate uma caça intencionalmente deve expiação por isso. Pescar e comer frutos do mar é, contudo, permitido. Deus é misericordioso e, ao mesmo tempo, severo em punição.

O dever do profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, é transmitir a mensagem, não forçar as pessoas a aceitá-la. O bem e o mal não são a mesma coisa. Questionamento demasiado pode dificultar as coisas; o silêncio de Deus às vezes é por Ele ser indulgente e tolerante.

Quando pedido que se rendam à revelação de Deus, é dito às pessoas que usem sua razão, mas elas tendem a seguir o caminho de seus antepassados. Você é responsável por si mesmo, se acredita.

Deixe um testamento antes da morte.

Versículos 109-120: Questionando os mensageiros no Dia da Ressurreição sobre as respostas das pessoas, lembrete de milagres de Jesus e a história da mesa, diálogo entre Jesus e Seu Senhor no Dia da Ressurreição, boas consequências dos verazes

Essa passagem visa estabelecer a verdade sobre Deus e a servitude a Ele, como concebida pelo Islã. Essa verdade é apresentada através de uma grande cena retratada na qual Jesus fala na frente de todos os mensageiros de Deus e do resto da humanidade. O capítulo apresenta essa verdade em uma cena vívida tirada do Dia do Juízo, da mesma forma que o Alcorão apresenta várias cenas daquele grande Dia. Em todas essas apresentações, a imagem é retratada de uma forma inspiradora, vívida e eficaz que quase a vemos diante de nossos próprios olhos. Ouvimos o que está sendo dito e sentimos todas as reações e respostas.

Deus pedirá aos profetas que enviou às pessoas quanto à resposta que receberam. Jesus será lembrado dos favores e milagres que realizou com a permissão de Deus: falar às pessoas ainda no berço, conhecimento do Livro, a Torá e o Evangelho e a sabedoria, fazer pássaros de barro que se tornariam vivos quando Jesus soprava dentro deles, cura do cego e do leproso, ressuscitar os mortos, proteção quando tentaram prejudicá-lo ao mostrar sinais, os discípulos que acreditaram nele e se devotaram a Deus.

Os discípulos pediram a Jesus que suplicasse a Deus para enviar uma mesa para eles do céu. Jesus os avisou, ao que responderam que simplesmente desejavam comer e ter seus corações tranquilizados que o que lhes contou era verdade e testemunharem isso. Jesus então orou ao Senhor para enviar uma mesa do céu. Deus aceitou a súplica de Jesus, mas advertiu que qualquer um que descresse depois de ver o sinal receberia uma punição exemplar.

No Dia Final, Deus perguntará a Jesus se exigiu que as pessoas o adorassem e a sua mãe, Maria, em seu ministério terreno. Deus sabe muito bem o que Jesus disse às pessoas. Mas esse interrogatório preocupante naquele Dia temeroso é destinado a outras pessoas e não a quem é dirigido.

Jesus declarará inocência e dirá que nunca exigiu isso e não tinha relação com pedir às pessoas que o adorassem. Se o tivesse feito Deus saberia, porque Ele conhece tudo que está oculto. A resposta de Jesus está carregada de reverência e temor. Começa glorificando Deus e prossegue com uma negação absoluta de quaisquer pensamentos ou de quaisquer reivindicações. Jesus declarará que não disse nada a sua comunidade, além de pedir que adorassem somente a Deus e afirmando que, como eles, não era mais que o servo de Deus. Então, negará qualquer responsabilidade pelo que fizeram depois do fim de seu tempo na terra. Jesus concluirá deixando o destino de seu povo absolutamente para Deus, afirmando ao mesmo tempo, que são Seus servos e à Sua disposição. Deus pode perdoá-los ou puni-los. Quer Ele decida em uma direção ou outra, essa decisão é baseada em Sua sabedoria.

"Esse é o Dia em que os verazes se beneficiarão de sua veracidade." Essa é a palavra de Deus no final daquele interrogatório, observado por todas as criaturas. É a palavra final e decisiva. É associada à recompensa que a veracidade e os que são verdadeiros merecem.

 

https://www.islamreligion.com/pt/articles/11207/capitulo-5-al-maidah-mesa-servida-parte-3-de-3/

Hierarquia do Artigo:
Artigos O Alcorão Sagrado Capítulo 5, Al-Maidah (A Mesa Servida) (Parte 3 de 3)


Navegação de Artigos:

<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>
Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Página Inicial | Últimos Artigos | Crenças do Islã | A Outra Vida | Evidência do Islã | Religião Comparada | Perguntas e Respostas | Busca | Contato |
Centro Islâmico Brasileiro (c) 2009-2018. Todos os direitos reservados.
Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones.
Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3
voltar ao topo